Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estúpido Aluga-se

A estupidez é o nosso melhor produto, por isso para exportação é favor contactar o Estúpido. https://www.facebook.com/ricardo.santos.5095

Estúpido Aluga-se

Sou ciclista, mas não sou parvo.

O novo código da estrada é explicito em relação aos ciclistas:

As bicicletas passam a poder circular aos pares na via, algo que o anterior Código da Estrada proibia, mas desde que não circulem em paralelo mais que dois velocípedes e tal não cause perigo ou embaraço ao trânsito. Se circularem a par causando embaraço/perigo a multa vai de 30 a 150 euros. Por sua vez, se circularem em paralelo mais do que dois velocípedes, a multa para os ciclistas vai também dos 30 ao 150 euros, por cada infrator. (Art. 90 do CE).

Quando vejo os adeptos das duas rodas alegarem que podem andar aos pares na estrada, eu replico que:

De facto podem, desde que o código da estrada seja cumprido(o que raramente é), vejo regularmente ao fim-de-semana, três e quatro ciclistas lado a lado, vejo passar vermelhos, vejo-os sem iluminação e a passar em cima das ditas na passadeira.

No meio disto tudo e com a crescente pressão da comunidade europeia em criar ciclovias, fiquem de boca aberta, quando o novo código da estrada não obriga a circulação nas ditas vias, mas sim considera as mesmas como opcionais.

Então andamos a pagar ciclovias para quê???

Vamos mas é ter juízo nessas cabeças, porque a maioria de vós anda de carro também.

Capturar.JPG

Os ídolos fazem-se a pedalar.

Miguel Indurain estará para o ciclismo como Maradona para o futebol ou Muhammad Ali para o boxe.

Apesar de ofuscado durante anos pelo drogado Lance Armstong, a verdade é que o Rei das duas rodas sempre falou castelhano.

Durante anos e até à queda do Norte Americano que expliquei as diferenças entre Miguel e Lance, o americano passava o ano a preparar apenas uma prova e Indurain ganhava voltas a França, Itália, Campeonatos da Europa e Mundo e medalhas Olímpicas!!!

Provavelmente a curiosidade maior do espanhol, resida no facto de ser até à data, um dos ciclistas que na história teve mais testes anti-dopings e sempre negativos

Capturar.JPG

Vencedor da Volta à França desde 1991 até 1995.

Vencedor da Volta à Itália de 1992 e 1993.

Vencedor da Volta à Catalunha de 1988, 1991 e 1992.

Recorde da Hora em 1994 com 53,040Km.

Dauphiné Libéré (1995, 1996)

Paris-Nice (1989, 1990)

Clásica de San Sebastián (1990)

Critérium International (1989)

Tour of Catalonia (1988, 1991, 1992)

Tour de l'Avenir (1986)

Medalha de bronze em 1991 e medalha de prata em 1993 e 1995.

Medalha de ouro em 1995.

Medalha de ouro na prova de contra-relógio dos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996.